Pré-ajustagem de ferramentas para redução de tempo de produção

Encontrar estratégias para se diferenciar no mercado é um grande objetivo das empresas de usinagem. Nesse cenário, a pré-ajustagem de ferramentas passou a ser uma estratégia bastante utilizada nesse meio.

E é sobre ela que vamos falar nesse texto. Afinal, antes de introduzirmos ela na produção, precisamos avaliar essa estratégia de acordo com cada realidade.

Veja a seguir mais sobre a pré-ajustagem e seus benefícios para empresas de usinagem.

> Leia também:

Usinagem de precisão: o que é e como pode ajudar seu negócio?

Dicas para aumentar a produtividade na usinagem

Pré-ajustagem de ferramentas para redução de tempo de produção na usinagem

Em um ambiente cada vez mais competitivo, reduzir o tempo de produção e aumentar a disponibilidade das máquinas é muito importante para as empresas de usinagem. Assim, elas conseguem fazer entregas mais rápidas e precisas. E ainda economizamos tempo, que pode ser utilizado para atividades ainda mais estratégicas/

Assim, o processo de preparação da máquina, que chamamos de setup, passou a ser cada vez mais observado de perto. Isso porque, ao longo do tempo, foi ficando claro que essa etapa poderia ser ainda mais rápida e precisa.

Foi nesse cenário que surgiram os métodos de pré-ajustagem de ferramentas.

Antes de iniciar qualquer processo de produção de novos lotes, é necessário fazer o setup da máquina. Ou seja, inserir no comando da máquina (e nesse caso estamos falando de máquinas CNC) as dimensões corretas da ferramenta a ser usinada, conforme planejado no projeto de usinagem.

Essa pré-ajustagem pode ser feita de diferentes maneiras:

# Pré-ajustagem manual

Nesses casos, a pré-ajustagem de ferramentas é feita pela medição diretamente na máquina. Podemos realizá-la sem usinagem, ou seja, apenas pela aproximação da peça na superfície. Ou ainda com usinagem, em que fabricamos uma peça teste para analisar as dimensões ajustadas.

# Pré-ajustagem de ferramentas externa

Você já pode ter ouvido falar nesse método pelo nome de presseter! Neste modelo de pré-ajustagem, realizamos o processo fora da máquina. Assim, através de sistemas de medição externos – os presetters -, realizamos esse tarefa sem interferir na disponibilidade da máquina.

Ou seja, ela pode ser feita independentemente do maquinário! Isso permite que ele fique disponível para outros processos, o que é bem importante, não é mesmo? Depois de feito isso, inserimos as medidas diretamente no comando da máquina.

# Pré-ajustagem automática interna

Nesse método, fazemos a ajustagem da máquina automaticamente, com o auxílio de sistemas conhecidos como toolsetter. Instalados em partes internas do maquinário, ele realiza a operação de medição de forma automática.

Assim, ele depende ainda do operador, que precisa ficar a ferramenta na máquina e informas as medidas da ferramenta.

Impactos da pré-ajustagem na produtividade

Independente da estratégia escolhida, é fato que, quando bem estruturada, a pré-ajustagem de ferramentas tem grandes impactos na produção.

Isso porque ela pode diminuir o tempo que a máquina durante a pré-ajustagem. E ainda pode evitar movimentações desnecessários de operadores, por exemplo.

Assim, podemos dizer que ela também impacta na qualidade do produto. Isso porque, com a redução de tempo de produção e, consequentemente, de custo, são minimizados também os erros nas operações.

Usinagem de qualidade é na Erominas

Além da pré-ajustagem, diversos outros fatores influenciam na qualidade e na produtividade, como a escolha correta da ferramenta e do tipo de usinagem, por exemplo.

Por isso, é importante que você conte com um parceiro de confiança, que tenha experiência em usinagem e na melhoria contínua de processos.

Quer saber mais sobre nossos 20 anos de experiência? Fale com a Erominas! É só clicar aqui e agendar um bate-papo.

Banner 3

Os comentários estão encerrados.

Solicitar Orçamento